sexta-feira, 20 de abril de 2012

Lei torna obrigatória a flexão de gênero em diplomas para mulheres



Lei torna obrigatória a flexão de gênero em diplomas para mulheres

Quinta-feira, 05 de Abril de 2012 - 0 comentário(s) - 160 Visualizações
A lei que torna obrigatória a flexão de gênero em diplomas foi publicada ontem (4) no Diário Oficial da União. Segundo a Agência Brasil, as instituições de ensino terão de empregar a flexão de gênero para nomear profissão ou grau nos diplomas expedidos a mulheres.
Geralmente, o masculino é o gênero utilizado pelas instituições de ensino para denominar profissão ou graduação. As pessoas já diplomadas poderão requerer das instituições outra emissão gratuita dos diplomas, com a devida correção.
A lei de autoria da então senadora Serys Slhessarenko foi sancionada depois de passar pela Câmara e pelo Senado.

Programa será ampliado este ano com 20 mil novas vagas

Segunda-feira, 02 de Abril de 2012 - 0 comentário(s) - 62 Visualizações
O programa Mulheres Mil, voltado para a elevação de escolaridade e formação profissional de brasileiras em situação de vulnerabilidade social, será estendido para mais 102 campi de institutos federais de educação, ciência e tecnologia.
As instituições serão selecionadas por meio de chamada pública, publicada no Diário Oficial da União na segunda-feira, 2. O documento é dirigido a todas as unidades de institutos federais que ainda não implantaram a política, já presente em 112 campi da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, com mais de 10 mil brasileiras matriculadas.
Cada um dos novos núcleos do programa receberá R$ 100 mil para início das atividades ainda em 2012. O investimento total para ampliar o Mulheres Mil será de R$ 10 milhões. Além disso, a previsão é de que sejam geradas mais de 10 mil vagas nos novos núcleos, 100 por campus, e outras 10 mil nos campi selecionados em 2011.
Enviado por Helena Carloni, diretora da Biblioteca Pública de Rio Branco, em abril de 2012.