segunda-feira, 8 de outubro de 2012

MAIS MULHERES NO PODER

NEGA PROMOVE SEMINÁRIO MAIS MULHERES NO PODER II, em 2012, na UNATI

Na quarta feira, dia 03 de outubro, quatro dias antes das eleições, a professora Margarete Lopes, coordendaora do NEGA e suas bolsistas Fernanda Bandeira (UNATI), Janaína Ribeiro (NEGA) e Genelícia Maciel com Evaneide Dantas (PIBIC) reabriram as atividades da UNATI - Universidade Aberta da Terceira Idade, atividade pedagógicas, esportivas e de entretenimento para idosos, depois da longa greve dos professores.

A ideia foi aproveitar o momento das eleições municipais com a reedição da Campanha MAIS MULHERES NO PODER, da SEP Mulheres de Brasília e do Estado do Acre, para discutir com as mulheres idosas, professoras e alunas este momento em que as mulheres estão com toda força e mais empenho concorrendo a cargos púbicos na política e dá importância de termos mais mulheres nos representando na Câmara Municipal.


A professora Margarete Lopes deu início aos trabalhos contando as história dos 80 anos do voto feminino, narrando sobre Carlota Pereira de Queiroz, médica eleita por São Paulo e a primeira deputada federal do Brasil , bem como falou sobre a primeira Prefeita Alzira Soriano, que foi a primeira prefeita da América Latina, nas eleições de 1928.


Apesar de estender o convite a todas as coligações e termos dezenas de mulheres concorrendo ao cargo de vereadora e duas candidata à Prefeitura de Rio Branco: Antônia Lúcia - 20 e a professora Pelegrina, do PSOL, tivemos a presença de somente três candidatas a vereadoras: Maria da Graças do PT, Wania Lilia Maia Viana do PSD e Rosa Maria do PC do B.

A manhã foi proveitosa com relatos de experiência de vida, discussão sobre a importância de abrir maior espaço para as mulheres e a revelação da estatística de que, de acordo com cálculos das Nações Unidas, mantido o ritmo atual de crescimento 
da participação feminina em cargos de representação política, o mundo levará 400 anos (pasmem) para chegar a um patamar de equilíbrio de gênero entre homens e mulheres.