quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Apresentação PIBIC 2012

BOLSISTAS PIBIC DO GRUPO DE CRÍTICA FEMINISTA E ESTUDOS DE GÊNERO  DA UFAC

Comecei a trabalhar como pesquisadora ao terminar o mestrado em Letras, na UNICAMP, em 1997. Tive várias bolsistas. Mas tive que me afastar em 2001, para realizar o curso de doutorado. em Salvador, na UFBA, retornando somente em abril de 2005.  Débora Lemos, uma das minhas primeiras bolsistas, nos idos de 1998, trabalhava com pesquisa em jornais, análise dos editoriais, nos tempos em que eu colaborava como orientadora no Grupo de Pesquisa Amazônia: Vários Olhares...
 Débora Lemos, na Churrascaria Boi Dourado, em Curitiba/PR, 2012. Formada em Letras/Espanhol.
O grupo de Crítica Feminista e Estudos de Gênero da UFAC, pertencente ao Centro de Educação, Letras e Artes, foi criado por mim, no retorno do doutorado, ainda no tempo do extinto Departamento de Letras, no dia 16 de maio de 2006. Aprovado na assembleia dos professores e certificado no CNPQ, o novo nome do Grupo é GP de Estudos de Gênero, Raça e Geracionais, quem quiser conhecer, basta visitar o link abaixo:
http://dgp.cnpq.br/buscaoperacional/detalhegrupo.jsp?grupo=0622802CLT2ENV
Contava o grupo somente com duas professoras, eu, Margarete Lopes e Marília Pimental, ambas da área de literatura, e ainda 4 bolsistas: Denízia Cunha e Ozélia Reges, com bolsas do CNPQ e uma bolsista voluntária Roberta Lima, além de Simone Queiroz, bolsista da professora Marília.

Nosso projeto institucional se intitulava "Articulando Estudos de Gêneno e Geração com Literatura e Linguagem" e dele foram gerados e realizados vários projetos, centrados nos Estudos de Gênero e sobre a Mulher no Acre. Ozélia Reges realizou 3 projetos: um sobre "Autoria Feminina em Brasiléia"; outro de "Autoria Feminina na Revista Outras Palavras" e "As crônicas de Florentina Esteves no Jornal Página 20". Denízia pesquisou sobre "A poesia de Francis Mary no suplemento Literário Contexto Cultural" e "Autoria Feminina na Revista Artiação".
              Denizia Cunha foi bolsista PIBIC de 2005 a 2007, agora vive a vida de mamãe em tempo integral, Graduada em Letras/Espanhol.

      Ozelia Reges, em Lima/Peru, agosto de 2012. Advogada, formada também em Letras/Espanhol, mestranda no Curso de Metrado em Letras - Linguagem e Identidade/UFAC.

Erica Mota, era aluna de Enfermagem, fez comigo Português Instrumental e se apaixounou pela pesquisa, foi minha bolsista por quase três anos, trabalhou temas como a Vilência contra a Mulher em Rio Branco, Romances de autoria feminina sobre Alzheimer e A dor das cuidadoras de Alzheimer. Também foi orientada por mim em seu TCC, tb sobre a Doença de Alzheimer.
 
                             Banner da Erica Mota, PIBIC 2009.
Roberta Lima pesquisou sobre Mulheres líderes de comunidades eclesiais de Base; A Figura de mãe, fadas e bruxas na literatura infantil contemporânea; Figura femininas da Mitologia da Amazônia e Identidade de Gênero em histórias infantis... Foi a bolsista que mais tempo ficou comigo, por 04 anos:
 Roberta Lima e Profª Margarete na sala de leitura da Biblioteca. PIBIC 2011.


          Roberta Lima e o examinador do seu trabalho, PIBIC 2009.
De 2006 para cá, muitos alunos têm feito parceira comigo como meus bolsistas e também fizemos várias publicações em CDRoom, a partir das Jornadas de Estudos de Gênero e Literatura: Erica Mota, Fernando Borges, Leonides Farias, Henrique Nunes, Miriam, Dorotea Vale, Isis Ione da Costa Veras, Mirla Cristina, Diulianne Sobralino Rebouças, Rebeca Rocha e a nova aquisição de 2012, Ivaneide Dantas.

No dia 16 de outubro de 2012, as apresentações das bolsitas foram um sucesso. Diulianne falou sobre os relatos amorosos contados por telefone ao Programa de Rádio Toque e Retoque, da Eliane Sinhasique. FEz apresentação oral e banner. Parabéns.

                                       Diulianne Rebouças

Dorotea Vale foi prestigiar minha posse na Academia Acreana de Letras, em 28 de abril de 2011 e se apaixonou pela pesquisa. Ela foi logo escrevendo um artigo sobre mim e a AAL. Então, eu a convidei para ser minha bolsista de PIBIC, no interstício de 2011/2012. Ela começou entusiasmada a pesquisa da história de vida, trajetórias e ações das mulheres da Academia Acreana de Letras, mulheres pedagogas, professoras, de Letras, de História, da Matemática e uma advogada. Uma delas era eu, cuja história ela buscou antes das outras, mas infelizmente um problema de saúde não lhe permitiu ficar na pesquisa até o fim e foi substituída por outra menina.
               Profª Margarete e Dorotea, Natal de 2011.


Rebeca Rocha continou o trabalho de pesquisa de Dorotea Vale,  terminando o levantamento e resgate da história das imortais da AAL.

Profª Margarete e Rebeca Rocha no Hall da Bilioteca - UFAC/PIBIC 2012. 

Isis Ione da Costa Veras trabalhou ano passado (2011) com o Mito das Icamiabas, estudando o livro de Regina Melo "As Ykamiabas, filhas da lua, mulheres da terra" (Manaus, 2004) e neste ano de 2012 arrasou pesquisando a Juventide Blogueira e a influência das histórias de vampiro nas mocinhas do Acre, livros como os da Saga Crepúsculo e Diários do Vampiro.

   Profª Dr Margarete Lopes e Isis Ione no Bloco Geraldo Mesquita da UFAC, no Curso de Espanhol, em aula, 2010.
 
Mirla Cristian trabalhou com a trajetória e ações das mulheres religiosas ou não, na História da Educação do Acre (2011) e vai continuar reconstruindo a História do Curso de Pedagogia pela atuação das mulheres.
           Mirla Cristian - Hall da Bibloteca da UFAC - PIBIC 2012

Ainda tem muita coisa para contar, não falei ainda dos bolsistas rapazes da Medicina, que me deram muita alegria e trabaralham com muita competência Leonides Faria e Fernando Borges, mas como já falei muito, vou deixar pra continuar no próximo post, ok? Acompanhem... 
 Rio Branco, 18 de outubro de 2012.