sexta-feira, 24 de maio de 2013

A dentista incendiada

Reinaldo Azevedo, jornalista da VEJA, fez circular um arquivo de PPS, daqueles que se lê no Power Point, perguntando quem conhece o seu Viriato?

Reinaldo inicia sua reportagem, na VEJA de 29/04/2013, afirmando que o Seu Viriato é pobre. O seu Viriato pagou o INSS por 38 anos, nunca cheirou cocaína, usa roupas e sapatos que o assassino de sua filha jamais usaria e está procurando emprego aos 70 anos, para repor a renda mensal que perdeu quando sua filha, que era dentista, foi morta por drogados...

Sua filha que foi cruelmente assassinada se chamava Chintia Magaly Moutinho de Souza. Ela estava trabalhando, em seu consultório quando foi assaltada, o rapaz de 17 anos, drogado ficou com raiva que ela tinha somente 30 reais na bolsa, isto não dava para comprar mais cocaína e a matou incendiando o corpo dela, viva...

Trecho da reportagem de Reinaldo na VEJA:
OS BACANAS QUEREM DESCRIMINAR A COCAÍNA. O deputado petista Paulo Teixeira (SP) quer que seja permitido aos brasileiros portar cocaína para até 10 dias de consumo sem que isso seja considerado crime. Os que redigiram a nova proposta de Código Penal acham que é muita coisa. Eles acham que tem de ser apenas para cinco dias. Seu Viriato e sua mulher terão agora de achar um jeito de sobreviver, enquanto pensadores pendurados nas tetas do Estado querem descriminar as drogas.
Seu Viriato tem uma filha deficiente. A irmã dentista era o esteio da casa. Agora ela está morta porque o menor, o que estava cheirado, ficou irritado com o fato de ela só ter R$ 30 na conta bancária. Ele precisava cheirar mais, ora essa!, e a dentista não tinha dinheiro suficiente para alimentar o seu gosto. Os bacanas acham que seu Viriato deve ajudar a pagar o tratamento do “doente” que matou a sua filha. Mas também acham que se deve descriminar o porte de cocaína para até 10 dias de consumo, cinco quem sabe…
Leiam a reportagem na íntegra no seguinte link:

Voltei
Seu Viriato é um homem de bem.

Seu Viriato é um homem sensato.
Seu Viriato contribuiu 38 anos com o INSS
Seu Viriato tem 70 anos.
Seu Viriato procura um emprego.
Seu Viriato tem uma filha deficiente
Cinthya, a filha dentista de seu Viriato, cuidava da filha deficiente de seu Viriato.
Sabem o que a Maria do Rosário falou para seu Viriato? Nada!
Sabem o que o Gilberto Carvalho falou para seu Viriato? Nada!
Sabem o que José Eduardo Cardozo falou para seu Viriato? Nada!
Ou melhor: todos eles falaram. Eles falaram o seguinte para o seu Viriato: “Queremos o assassino de sua filha na rua daqui a, no máximo, três anos”.
Por Reinaldo Azevedo

Até quando vamos continuar aturando esta violência contra as mulheres no Brasil, presidenta Dilma? Reponda a senhora que tb é mulher...

Até quando vamos ver bandido preso recebendo bolsa  preisidiário de mais de 900 reais, enquanto a família da vítima, como seu Viriato, tem que procurar emprego para sustentar a filha paralítica, mesmo depois de aposentado e aos 70 anos? Onde está o Estado para ajudar? Onde o ministro dos Direitos Humanos? 
Com estes exemplos que futuro existe para nosso Brasil?